Free Web Hosting Provider - Web Hosting - E-commerce - High Speed Internet - Free Web Page
Search the Web

Hipnotismo


wandstar.gif - 1636 Bytes
hipnotismo  pequeno.jpg - 7512 Bytes


      Aqui daremos alguns conselhos ao aprendiz de hipnotizador. Estes conselhos são tão importantes como o método em si:


      1º - Nunca deve procurar hipnotizar uma pessoa sem que ela saiba no que consiste o hipnotismo. Se o paciente não confiar no hipnotizador, nenhuma experiência deverá ser feita sem que uma terceira pessoa (da confiança do paciente) esteja presente.


      2º - Nada deverá ser ordenado ao paciente que não seja para seu beneficio. Os direitos do mesmo impendem que o hipnotizador abuse das duas possibilidades.


      3º - Deverá ser informado que niguém poderá ser hipnotizado contra a sua moral. Dentro de cada pessoa existe como que um polícia, que impede o hipnotizador de usar qualquer estratégia para o prejudicar.


      4º - Nunca deve ser dada a ideia de que uma qualquer experiência hipnótica é apenas uma simples experiência.


      5º - Escolha sempre os métodos que melhor possam servir o paciente. Cada hipnotizador saberá escolher os que achar mais eficazes.
       Cada pessoa é uma pessoa e como tal deverá ser feito um estudo profundo (em termos psicológicos) do individuo em causa, de maneira a não ferir nenhum aspecto da sua personalidade. Se uma pessoa está habituada a mandar, aqueles métodos mais severos de ordens, como dizer, "ordeno-te que faças...", deverão ser rigorosamente evitados.
       Contudo, algumas pessoas reagem bem às ordens (sugestões) dadas da maneira mais absurda. São geralmente aquelas que estão habituadas a receber ordens no dia-a-dia (trabalho, vida militar, etc.).



O Olhar Hipnótico e a Sugestão



olhos hipnotismo  preto.jpg - 7785 Bytes


       O olhar hipnótico e a sugestão são elementos importantes para o hipnotizador.

       Assim vamos penetrar um pouco neste método que é geralmente bem aceite pelos pacientes. Igualmente podem ser feitos simultaneamente passes magnéticos. Alguns estudiosos do assunto acham-nos indispensáveis, quando se pretende aprofundar um estado hipnótico.


       Depois do paciente ficar à vontade, devem ser-lhes dadas algumas sugestões em estado de vigília (acordado) para que ganhe confiança e verifique que é sensível aos "poderes" do hipnotizador e que igualmente tem muito a ganhar em receber os benifícios que a experiência lhe possibilita. O hipnotizador pede-lhe para unir os pés, calcanhar com calcanhar e bico com bico. Quando assim estiver fechará os olhos, imaginando que a mente está completamente vazia...


       A seguir o hipnotozador pede-lhe para respirar profundamente três vezes e sugere-lhe energeticamente que o corpo oscila, como que impelido por um vento muito forte... ao mesmo tempo que assegura-lhe que não tem nada a recear porque não o vai deixar cair.
       Está na sua frente (ou atrás) precisamente para o segurar. Convém repetir esta sugestão várias vezes... Quando este tipo de experiências não resultam, não quer dizer que o paciente não seja um bom paciente. Na verdade algumas pessoas só se tornam bons pacientes após várias sessões. Igualmente, não se deve confundir o hipnotismo de gabinete com aquele que se faz em palco. Este último é feito, geralmente com pessoas que entram num estado profundo, pertencendo a um grupo que engloba 25% das pessoas.


       As sessões de gabinete, feitas para ajudar aqueles que recorrem ao hipnotismo com a finalidade de se libertarem de certas enfermidades, essencialmente psíquicas.
       Estas sessões são feitas de forma progressiva, isto é, em cada uma delas o paciente "por aprendizagem", vai passando por vários estados de hipnose. Na primeira experiência pode entrar num estado leve e ao fim de algumas sessões, desde que não estejam muito espaçadas, atingir um estado profundo.

       Tanto em vigília como em transe, o paciente está continuamente sujeito a sugestões, que visam levá-lo a modificar de certos hábitos e a libertar-se de certas enfermidades psíquicas e até físicas entre outras situações onde o hipnotismo pode ser útil.
       Quase todos os métodos de hipnose procuram relaxar o paciente de forma a que os olhos fiquem sonolentos e as pálpebras pesadas para que a mente consciente deixe de usar o raciocinio, sem o questionamente dos porquês ou o desvio de ideias para as outras situações. O super gigante subconsciente fica desta forma à mercê das ordens (sugestões) porque "tudo" admite sem selecionar as ideias sugeridas. ?!?
       Desta forma é fácil a uma pessoa hipnotizada dançar com uma vassoura, julgando ser uma outra qualquer pessoa ou afirmar-se como um cantor de ópera, piloto de aviões, etc., etc.

In "Curso de Hipnotismo, Prof. Herrero"




Copyright 2002 Prof. Herrero e Alexandre Figueiras

Página Programada por Alexandre Figueiras